Experiência de descoberta na Netflix - um estudo de caso de UX/UI

E se a Netflix soubesse o que você quer assistir antes de você?

Apresentando o Netflix Discovery - Uma nova experiência de descoberta de conteúdos

Este estudo de User Experience focou principalmente em como tornar a experiência mais agradável para o usuário comum e recorrente. 

Baseamos o processo de pesquisa em vários métodos e construímos nossa hierarquia visual e User Interface (UI) com base nos resultados de entrevistas e testes com o nosso grupo-alvo.

A quantidade média de escolhas que fazemos todos os dias é de cerca de 35.000

Desde pequenas decisões, como quais roupas vestir para o dia ou o que você vai comer no café da manhã, até escolhas mais inovadoras, como com qual ideia trabalhar em um projeto profissional. 

Um estudo feito pelo professor e autor Barry Schwartz, na Swarthmore College, mostrou que muitas opções podem levar ao estresse, ansiedade e descontentamento. 

Esse é o fator mais importante que avaliamos ao começar a fase da pesquisa na jornada de construção deste estudo de caso. 

Aconteceu que, por meio de uma pesquisa que fizemos, 77% das respostas apontaram dificuldade em escolher um filme. 

A pesquisa também nos mostrou que:

  • 75% dos/as usuários/as queriam uma interface mais personalizada;
  • 71% queriam ver o que seus/suas amigos/as estavam assistindo;
  • E que 63% confiam nas recomendações de filmes de seus/suas amigos/as.

O ponto é que ninguém fica mais feliz com máxima liberdade de escolha.

Experiência de descoberta na Netflix - um estudo de caso de UX/UI 1

Quais insights poderíamos reunir? 

O que impede essas pessoas de gastarem menos tempo escolhendo e mais tempo se divertindo? Decidimos explorar isso ainda mais, fazendo entrevistas profundas.

Isso foi o que descobrimos:

1. Em primeiro lugar, uma das principais interferências é não encontrar conteúdo relevante com rapidez suficiente. Isso significa que estamos gastando muito tempo percorrendo conteúdo irrelevante com o qual não nos engajamos.

2. Em segundo lugar, e a descoberta mais interessante que fizemos, foi que não consumimos o mesmo conteúdo sempre que fazemos login. Ele difere de acordo com parâmetros como hora, dia da semana, local, dispositivo, etc.

O que nos leva ao nosso principal insight:

Como a Netflix pode recomendar algo que o/a usuário/a deseja ver antes mesmo dessa pessoa saber que deseja vê-lo?

A Netflix precisa descobrir qual é o conteúdo mais relevante para um/a usuário/a específico. Toda vez que ele ou ela faz login.

Começamos analisando os pontos de dados existentes que poderíamos usar, como geolocalização, hora, dados climáticos, dispositivo, reconhecimento de voz, etc. 

A Netflix poderia fazer a melhor e mais relevante recomendação de conteúdo com base nesses pontos de dados, proporcionando a esse/a usuário/a uma melhor experiência. 

Leia também: Elementos para uma boa interface do usuário

Hierarquia visual

A hierarquia visual é construída com base nos resultados de nossas entrevistas e sessões de teste.

Atribuímos pontos para cada recurso da Netflix, e classificamos no topo o recurso preferido e mais bem avaliado por usuários/as. Em seguida, classificamos o segundo recurso mais curtido, e assim por diante.

Destino

A nova experiência de descoberta de conteúdo conhecerá você melhor e, assim, poderá fornecer recomendações sobre diferentes parâmetros.

Com base em como o Facebook funciona, a Netflix funcionará da mesma maneira. Isso significa que ela recomendará o conteúdo com maior probabilidade de engajamento. 

Vamos conversar sobre o contexto. Você acorda de manhã, faz café e está se prepara para um pouco de mindfulness.

A Netflix então recomendaria e forneceria a você duas opções, com base no que você gostaria de assistir pela manhã.

Neste caso, uma boa opção seria o Planet Earth. 

Experiência de descoberta na Netflix - um estudo de caso de UX/UI 2

Quando você termina seu café da manhã, é hora de começar a se preparar para o trabalho. Então, quando você senta no metrô e acessa a Netflix. Você vai obter essa imagem: 

Experiência de descoberta na Netflix - um estudo de caso de UX/UI 3

O conteúdo mais relevante para você está no topo, aquele com o qual você provavelmente irá engajar. E, como você está em deslocamento, ele se ajustará ao tempo da viagem. 

No conteúdo mais relevante, você encontrará o que seus amigos assistiram nesta semana, mês ou ano. O serviço só escolherá os amigos com os quais você está interagindo, por exemplo, no Facebook ou Instagram.

Novidades

Rolando a página pelas novidades do feed.

Experiência de descoberta na Netflix - um estudo de caso de UX/UI 4

É provável que você esteja na estrada e receber uma recomendação de um filme de duas horas não é o que você gostaria.

Portanto, o serviço de streaming fornecerá apenas conteúdo relevante para o seu período de tempo, com base na geolocalização.

Se você está indo para o trabalho e leva 45 minutos, você receberá recomendações com 40 minutos. 

Continue assistindo 

Continue assistindo de onde parou. Nada novo nisso. 

Experiência de descoberta na Netflix - um estudo de caso de UX/UI 5

Populares

Está sem inspiração e quer guardar alguns filmes para a noite? Vamos olhar a grande e única lista de conteúdos populares. 

Experiência de descoberta na Netflix - um estudo de caso de UX/UI 6

Minha Lista

Tudo o que você salvar estará na área Minha Lista. Nada novo aqui!

Experiência de descoberta na Netflix - um estudo de caso de UX/UI 7

Para a hora do jantar

Quando você chega em casa, voltando do trabalho, está na hora do jantar. Que tal abrir a Netflix para obter inspiração?   

Experiência de descoberta na Netflix - um estudo de caso de UX/UI 8

A Netflix sabe que você gosta de se inspirar nos conteúdos do Chef’s Table e Jamie Oliver. Então, essas são as recomendações que você receberá no topo. Fácil de acessar e fácil de escolher. Sem sobrecarga de informações. 

Blockbuster

Depois que você terminar de preparar o jantar, é hora de escolher um filme para terminar a noite. 

Experiência de descoberta na Netflix - um estudo de caso de UX/UI 9

Uma coisa que descobrimos em nosso caminho, e algo com o qual eu acho que muitos de nós já estamos familiarizados, é a rolagem infinita da página para escolher um filme para o jantar.

A comida esfria antes de você conseguir encontrar algo para assistir. 

A solução é oferecer uma única, e a melhor, recomendação de filme entre todas as opções do serviço de streaming, para evitar a rolagem de página e impedir que a comida esfrie. 

Wireframes

Experiência de descoberta na Netflix - um estudo de caso de UX/UI 10

Queríamos ter uma ideia de como projetar a hierarquia visual, por isso testamos diferentes tipos de layouts com nosso grupo-alvo. 

Usando o rastreamento ocular e permitindo que os usuários falassem em voz alta, conseguimos ter uma boa ideia da hierarquia visual no início do processo.

Então, como seria a Netflix se fosse guiada por algoritmos com base em parâmetros como hora, local, dia da semana e dispositivo? 

Ao ler as tendências de UX e UI que estão obtendo mais reconhecimento, estou convencido de que serviços como Netflix, Spotify e outros streamings seguirão em direção a uma interface cada vez mais amigável e fácil de usar, muito mais personalizada.

Leia também: Saiba quais são as áreas de atuação para trabalhar com design

Este é um artigo traduzido, você pode acessar a versão original em inglês aqui. Todos os créditos para o autor: Faraz Ali

twitterfacebooklinkedinyoutube-playinstagram