7 dicas para conseguir o primeiro emprego como dev

Conquistar o primeiro emprego é o sonho de quase todas as pessoas da área de desenvolvimento —, independentemente da linguagem, seja C, Java, e assim por diante.

O fato é que, quando falamos sobre como conseguir o primeiro emprego ou até mesmo mudar de emprego sendo dev, no caso evoluir de um estágio para uma contratação permanente ou enviar um CV para uma startup e ter a chance de mostrar suas habilidades profissionais, soft skills e hard skills, estamos tratando de um fato muito simples de explicar: é preciso saber fazer o trabalho!

Logo, se você é um/a dev em busca do primeiro emprego ou de uma chance de crescer para obter melhores posições no mercado (e elas existem, nós da Gama Academy podemos te mostrar um universo de vagas para serem preenchidas por programadores/as que dominam os códigos), precisa estar adaptado/a ao digital antes mesmo de iniciar suas atividades.

Você pode se perguntar: mas como eu vou saber tudo (ou quase tudo) sobre a área do mercado digital e como ela está atrelada nas startups com o trabalho dos/as dev, antes do primeiro emprego

Esse post é para você que deseja ter uma vida diferente, seja na busca de um primeiro emprego, um shit de carreira e até mesmo uma recolocação. Nós separamos 7 dicas para você!

Como conquistar uma posição no mercado de devs?

Faz parte do nosso trabalho compartilhar informações com você, estamos fazendo isso agora mesmo. Essa é uma das nossas vocações, é a forma como vemos o mundo e como trabalhamos com o conhecimento.

Todo/a Dev tem um mundo amplo para explorar, quando digo mundo estamos falando de oportunidades no Brasil, Inglaterra, África do Sul, EUA, onde você quiser. Trabalhar como dev é uma das carreiras mais digitais hoje, e sabemos muito bem que é exatamente esse o caminho para as carreiras do futuro: serem cada vez mais digitais. 

Por outro lado, acontece que não há uma fórmula mágica do processo seletivo, já que os requesitos podem variar de empresa para empresa. Mas existem algumas dicas que podem te facilitar nessa trilha uma vez que você já reuniu esforços para desenvolver as hard skills necessárias.

Se você ainda quer saber por onde começar a estudar e se especializar, acesse nossa página de Foco na Carreira para Dev Front-end

1. Tenha projetos próprios e crie um portfólio 

Acredito que grande parte de vocês conheça o Github. Para quem não conhece, funciona como um serviço de versionamento das suas aplicações e o mais legal é que os seus projetos postados ficam visíveis para qualquer um que acesse o seu perfil. 

Independentemente da sua especialidade, é sempre bom postar projetos feitos por você nessa ferramenta e, acima de tudo, colocar o link em seu Linkedin e até em suas redes sociais. O seu Github se torna o seu portfólio e, acredite, isso te qualifica perante a outros/as candidatos/as.

A exposição do seu perfil profissional, das suas habilidades na área de programação e a iniciativa de mostrar os seus projetos te destacam como uma pessoa diferenciada, para frente, com vontade de crescer e que entende como a informação compartilhada é importante para toda a sociedade. Isso é um muito positivo para conquistar o primeiro emprego.

Para começar a reunir esses projetos, você pode tentar diferentes abordagens como: buscar por trabalhos voluntários, freelancer, projetos open source ou buscar por projetos que você poderia desenvolver sozinho/a por si só.

Leia também: 10 projetos de desenvolvimento para melhorar seu portfólio e aprender a programar.  

2. Utilize o Linkedin a seu favor

O Linkedin é uma rede social cercada de profissionais, incluindo recrutadores/as, CEOs e CTOs das mais diversas empresas. Não tenha medo de adicioná-los/as e até interagir com eles/as. Algumas das minhas oportunidades de entrevista surgiram apenas por possuir contato com essas pessoas. 

Muitas vezes, os/as próprios/as recrutadores/as irão entrar em contato com você, então se lembre de deixar o seu perfil sempre atualizado. E, para você se colocar em evidência na rede (não precisa mostrar que você DOMINA o assunto, mas que está sempre antenado/a nas novidades), faça postagens interessantes.

Manter seu perfil no Linkedin ativo, atualizado e otimizado realmente cria oportunidades para o primeiro emprego, mas também para o segundo, terceiro, quarto — para a carreira inteira!Leia também: Aprenda a otimizar seu perfil e conseguir a vaga dos sonhos.

3. Priorize o que é importante

Infelizmente, nem sempre podemos ter o melhor dos mundos, então antes de começar a busca por um novo emprego é necessário que você se pergunte qual a sua meta no momento, onde você quer chegar no futuro?

Qual perfil de empresa é compatível com o seu? O quão isso pode ser relevante para sua carreira? O que você precisa priorizar no momento? Isso porque, empresas tradicionais costumam pagar bem, porém a burocracia pode tornar o seu trabalho desmotivador. Em contrapartida, existem as startups e empresas digitais que já dominam o mercado e são mais flexíveis e desafiadoras em seu ambiente de trabalho.

O salário pode até ser menor, em algumas vezes, mas as condições de trabalho costumam ser bem mais interessantes, inclusive com postos em home office para dev, assim como existem possibilidades reais de você crescer junto com a empresa. Ou seja, seu primeiro emprego será em uma startup ou em uma empresa tradicional? 

Esse tipo de escolha, na maioria das vezes, tem mais a ver com o seu perfil. Pense nisso com cuidado, até mesmo para você direcionar muito bem os seus esforços em torno do que realmente deseja!

4. Esteja de portas abertas à inovação

Manter a mente aberta é uma regra de ouro para dev que procura o primeiro emprego e para qualquer outro/a profissional do mercado digital. Como a tecnologia muda constantemente, quem não estiver disposto/a a aprender novidades e compreender a dinâmica das startups pode ter uma carreira curta.

Vivemos em um mundo onde diariamente surgem novas tecnologias que têm como objetivo facilitar o trabalho do/a dev, com isso as exigências em uma vaga vão se modificando. Óbvio que o objetivo não é aprender todas, mas se puder explorar as diferenças entre elas e as que estamos acostumados/as, isso pode lhe gerar novas oportunidades para mudar de emprego.

E pode ter certeza de que os/as seus/suas companheiros/as e a equipe de gestão da Startup estarão de olho nas suas iniciativas, na sua vontade em encontrar uma solução diferente para um problema novo, no seu comportamento proativo e interessado.

No fundo, esta energia repleta de motivação será algo positivo para você, para sua vida em todos os sentidos e novas oportunidades sempre serão criadas a partir de sua maneira de enxergar o mundo. Pode confiar!

5. Busque uma motivação

Assim como eu, existem aqueles/as que funcionam melhor com cobranças do que por conta própria. Se for esse o seu caso, busque pessoas que desejam aprender também, com capacidade de cobrança, dividir projetos, estudos, entre outras coisas que te motivem e te tiram da inércia. 

No caso de pessoas mais experientes, exercícios como o DOJO são extremamente eficientes no compartilhamento de conhecimento. Mas também existe o caso das pessoas que não funcionam bem com cobranças, prazos, pressão, com um/a líder em cima a todo momento.

Se você é um/a dev que quer um primeiro emprego ou está querendo se reposicionar no mercado digital, saiba que existem diversas startups que te deixam mais à vontade para trabalhar – sem ficar te apertando o tempo todo. 

Esse cenário será super positivo para o seu crescimento no trabalho. Na verdade, se tornará sua real motivação – trabalhar onde ninguém te atormenta (muito).

É importante saber que, em um mundo com empresas cada vez mais dinâmicas e diferenciadas em seu modo de operação, seguramente existem aquelas que se encaixam no seu perfil, e vice-versa. Você, um/uma dev cheio/a de vontade de trabalhar e de desenvolver projetos de sucesso, criará uma relação perfeita e duradoura com uma startup.

6. Eventos podem abrir muitas portas

Seja hackathon, eventos de startup, tecnologia, entre outros. Essas são excelentes maneiras de aumentar o network e até gerar algumas oportunidades de trabalho. Se houver a possibilidade de comparecer nesses eventos, não tenha medo e busque interagir com algumas pessoas.

Se for possível, leve seu cartão para trocar com algumas pessoas, leve o notebook e smartphone (com certeza estará com eles, mas não custa lembrar) para mostrar algum projeto caso alguém fique interessado, realmente viva e se jogue no evento. Veja todas as palestras, bata fotos com aqueles/as caras/minas feras e aqueles/as profissionais que você admira e poste nas redes sociais.

Não tenha vergonha, não fique escondido/a, mostre que você é um/uma dev que realmente vibra com estes eventos, assim como todos que estão ali, principalmente os/as organizadores/as, palestrantes, etc. 

As oportunidades de um primeiro emprego para dev podem surgir naturalmente, mas saiba que só de ver e conversar com pessoas que são referência na área digital já será um amplo crescimento!

7. Seja paciente

Talvez essa seja a lição mais importante de hoje. Eu sei, você pode perder a paciência só de ler essa dica, mas segure sua ansiedade e termine de ler esse post, não fique com raiva pois a vida exige um pouco de jogo de cintura para você deslanchar de vez na sua vida profissional no mercado digital como dev.

Saiba que nem sempre as coisas têm um prazo para acontecer, então mantenha-se dedicado/a em seus estudos e na busca por novas oportunidades, sem criar uma data limite para que o resultado apareça, porque muitas vezes o resultado não depende somente de você. 

A questão é que acontece assim: vários fatores precisam agir em conjunto para que você consiga o primeiro emprego.

Mas uma coisa é certa: o fator principal dessa equação é você estar em atividade, em busca, com a mente aberta, estudando, se aprimorando, participando de eventos e envolvido/a em um curso onde você vai conhecer pessoas da área, onde vai saber de vagas de emprego para dev com mais facilidade e ficar próximo/a das pessoas que realmente contratam.

Evite ficar se comparando ou se culpando, pois não é só você que enfrenta essa dificuldade, entenda isso de uma vez por todas: todos/as os/as dev e profissionais do mercado digital, assim como de todas as outras profissões do Brasil, também estão na luta e não podem perder as esperanças.

O importante é você estar pronto/a e preparado/a para quando a sua oportunidade chegar, e ela vai aparecer, independentemente de quais sejam os acontecimentos. 

Quer saber mais sobre a área de dev? Aproveita para conferir este conteúdo sobre Foco na Carreira em Front-end. Você não vai se arrepender! 

twitterfacebooklinkedinyoutube-playinstagram