Como o Gama Experience pode ajudar a desenvolver minhas Soft Skills?

Já falamos aqui anteriormente que existe um gap muito grande entre: pessoas que estão desempregadas versus a quantidade de vagas que são oferecidas por empresas do mercado digital. 

Se pararmos para pensar, o que acontece é que não há profissionais suficientes com as skills que estão sendo requisitadas por esse mercado.

O processo educacional que vivemos ainda é baseado nas demandas de mais de um século atrás, quando o contexto envolvia o crescente surgimento de indústrias e as atividades desempenhadas eram previsíveis, lineares e focadas em executar, sem muita necessidade analítica. Eram as famosas “esteiras de trabalho”. 

Se você já assistiu o filme “Tempos Modernos” (aquele do Charles Chaplin), vai entender qual é a real crítica. 

Com o tempo, os avanços tecnológicos contribuíram para um ambiente mais eficiente e o desenvolvimento de novas skills técnicas passou a ser realmente importante.

Trabalhos que antes poderiam levar dias para serem realizados, hoje conseguem ser finalizados em minutos. Os/as profissionais passaram a ter mais liberdade e tempo para criar, analisar, testar, implementar novos processos e identificar novas oportunidades de negócio. 

Se por um lado isso facilita nossa vida pessoal e profissional, por outro lado, não estamos conseguindo levar a educação tradicional pelo mesmo passo.

Imagine que, continuamos “treinando” as pessoas pensando nas demandas lá atrás quando, claramente, hoje o cenário mudou completamente e tende a mudar ainda mais… bem, o resultado é o que já falei no primeiro parágrafo desse texto. 

Leia também: De volta para o futuro mercado de trabalho - para onde vamos?

Pensando cronologicamente: antes as empresas precisavam apenas de braços para produzir e reproduzir, depois passou a demandar outras habilidades técnicas do/a profissional em áreas específicas ao estilo “cada um no seu quadrado”. 

Hoje, a necessidade é de não apenas habilidades técnicas, mas também multidisciplinares com um adicional de habilidades comportamentais. Essas são as tão faladas soft skills

Leia também: O que são soft skills e como isso pode acelerar minha carreira? 

A real é a seguinte...

Até 2030, estima-se que 75 a 375 milhões de profissionais acabarão tendo que mudar suas áreas ocupacionais (McKinsey). Além disso, todos essas pessoas já estão precisando se adaptar, pois muitas profissões estão evoluindo lado a lado com tecnologias que permitem a criação de máquinas cada vez mais capazes de fazer o que fazemos hoje. Só que mais rápido, com menos chances de erro e menor custo. 

É claro que toda essa adaptação envolve diversos fatores. Só que, uma boa parcela exigirá um nível educacional mais elevado ou a dedicação de mais tempo a atividades que exijam habilidades sociais e emocionais, criatividade, capacidades cognitivas de alto nível e outras habilidades difíceis de automatizar.

Então como o Experience pode ajudar, afinal? 

No Gama Experience, nós criamos um ambiente que permite não só o desenvolvimento de hard skills (habilidades técnicas) dentro de quatro áreas que, hoje, são mais do que requisitadas por empresas digitais que querem crescer.

Mas também de algumas soft skills que são primordiais para a jornada profissional, o que chamamos de Zero to Hero

Vou citar aqui 5 das principais soft skills que você terá o oportunidade de exercitar durante as 5 semanas mais loucas da sua vida. 

Vale ressaltar que essas são, inclusive, as mais citadas pelos/as nossos/as aluno/as e você poderá perceber, pelas palavras dessas pessoas, como foi viver a experiência. 

1. Trabalho em equipe

Glauber Freire - XP13
"De cara eu já me deparei com um grupo de jovens desenvolvedores, marketeiros, designers e vendedores que com muita discussão, café e bom humor conseguiram entregar resultados que eu nunca imaginaria! Com trabalho de formiguinha, cada um fazendo um pouquinho e ajudando como pôde, conseguimos entregar coisas incríveis!"

Veja esse post aqui.

Matheus da Silva Pereira - XP13
"Trabalhando em grupos com stacks diferentes, descobri que não sou vendedor, tão pouco designer ou entendo de marketing. Mas eu sou bom desenvolvedor. Não preciso saber fazer tudo, o fato de saber o que as outras pessoas podem fazer e ter a humildade de contar com elas, e delas poderem contar comigo para fazer o que eu sei é o que me tornou um profissional melhor."

Veja esse post aqui.

2. Empatia

Sarah Rocksane Araujo - XP22
"Mais do que apenas um curso, o Gama Academy ofereceu aos participantes um desafio de compreensão e aprimoramento de vários níveis. Foram 5 semanas de muito conteúdo, desafios, de entender que do outro lado tem um ser humano e que ele tem um tempo e que esse tempo por vezes é diferente do seu próprio tempo. De entender que a melhor forma de aprender, ensinar e trabalhar é sendo consciente do impacto que nossas ações têm nos indivíduos a nossa volta. É entender que ser um bom profissional não é apenas saber programas ou técnicas, é ter um mindset criativo e disruptivo, é ter empatia, saber escutar, saber olhar."

Veja esse post aqui

3. Autoconhecimento, disciplina, motivação

Amanda Tafner - XP13
"No Experience o meu aprendizado foi muito além do que eu imaginei que seria, eu aprendi a ter autodisciplina e foco para entregar nossos projetos em prazos recordes, aprendi que quando tudo parece dar errado sempre haverá alguma alternativa, algo que você possa fazer para salvar um projeto, seja ele profissional ou pessoal, não há desculpas quando há comprometimento. Também aprendi a me reinventar e reinventar a minha maneira de me relacionar com as pessoas. O Experience não só me ajudou a desenvolver habilidades digitais como me ajudou a desenvolver habilidades que vão servir para a vida."

4. Resiliência

Barbara Bianca - XP16
"Obrigada a todos que sempre duvidaram! Eu faço mil vezes melhor quando desacreditam de mim. Bem, foram 5 semanas que eu jamais vou esquecer e faria tudo outra vez. Desde quando pisei pela primeira vez neste palco na abertura do Gama Experience 16 com o sapatinho da minha filha na mão eu firmei na minha mente "eu vou subir aqui de novo, mas vai ser pra dizer que eu resisti e cheguei até o final". Dito e feito! Eu cheguei no xp sem saber quase nada, mas com sede de conhecimento e sagacidade no olhar. E eu sou grata a cada pessoa que conheci durante essas semanas intensas. Vocês me ensinaram muito, acreditaram em mim quando ninguém lá fora acreditou, e chegamos juntos e com certeza mais fortes ao final dessa jornada, que no bem da verdade, é só o começo."

Veja esse post aqui

5. Gestão de tempo

Thaís Carneiro - XP22
"A gestão do tempo nunca foi algo pensado por mim, mas quando você tem que realizar dois desafios completamente diferentes que demandam tempo, pesquisa e estudo, você tem que aprender a se organizar! Conciliando isso tudo com o trabalho, por que afinal de contas eu ainda precisava vencer. E pasmem: nosso grupo ficou em segundo lugar no maior desafio e de quebra foi o meu melhor mês de vendas no trabalho! Gestão de tempo aprendida com sucesso."

Veja esse post aqui.

Meu lugar ao sol

O que podemos tirar de tudo isso é que nossas habilidades técnicas possuem data de validade, mesmo que não saibamos qual é. Elas podem se tornar obsoletas em alguns anos e até meses.

As soft skills, por outro lado, são essenciais não apenas para o desenvolvimento profissional mas para que as pessoas consigam conviver num mundo onde toda a dinâmica está em movimento. 

Já que no cenário do futuro ainda não conseguimos ter certeza dos reais impactos e no que transformações tecnológicas como IA, Automações, Machine Learning dentre tantas outras irão trazer para muitas atividades e ocupações, dá para entender que o melhor é desenvolver hoje o mindset necessário para seguir no flow e sobreviver a essa adaptação. 

O que você está fazendo para se preparar?

Últimos Artigos

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

Curtiu nosso blog? Inscreva-se na nossa newsletter e receba nossos melhores conteúdos.
twitterfacebooklinkedinyoutube-playinstagram