Turnover: o que é e como evitar na sua empresa

A alta rotatividade de funcionários/as gera uma série de impactos nas empresas. Este efeito é conhecido como turnover e tem muita importância para o setor de Recursos Humanos, principalmente para a realização de recrutamento e seleção de talentos. 

Se você está precisando saber o que é turnover, um termo tão popular entre os/as profissionais de RH, basta entender que isso significa a rotatividade de colaboradores/as em uma empresa, ou seja, quando um/a funcionário/a que faz parte do quadro é trocado/a por outro/a, e existem diversos motivos para isso acontecer.

Nos processos naturais de qualquer empresa, o RH trabalha com certa rotatividade de funcionários/as, por diversos motivos que vão além das contratações e demissões, como, por exemplo, transferências, fatalidades, aposentadorias, afastamentos e outros casos que também geram turnover.

O importante, na verdade, é minimizar as taxas de turnover decorrentes de contratações equivocadas e da perda de talentos por falta de benefícios e engajamento do time. Esse diagnóstico precisa ser feito dentro das empresas, para que se conheçam os principais motivos que levam à rotatividade de funcionários/as. 

Conheça as principais razões da rotatividade de funcionários

Vários motivos internos podem levar à rotatividade de funcionários/as. Geralmente, o turnover é causado por mais de um fator, por uma somatória de acontecimentos. Veja!

Ambiente de trabalho tóxico

A motivação e o interesse em permanecer em uma empresa dependem do ambiente de trabalho. Se a cultura organizacional é positiva para os/as colaboradores/as, é natural que eles/as queiram permanecer ali.

Os principais motivos para a rotatividade de funcionários/as são a cultura opressora da empresa e o ambiente de trabalho tóxico, que levam as pessoas a procurar novas oportunidades no mercado. 

Portanto, para manter os/as colaboradores/as engajados/as e orgulhosos/as em trabalhar na empresa, é fundamental ter uma cultura organizacional sólida e bem definida. Assim, haverá reflexo direto no clima da organização. 

Valorização de apenas alguns/algumas colaboradores/as

Quando alguns/algumas colaboradores/as recebem tratamento diferenciado dos/as demais, como privilégios, distinção, bonificação e outras vantagens, a tendência é que os/as excluídos/as se sintam insatisfeitos/as, e diversos conflitos passam a existir no ambiente de trabalho.

Essa é uma das razões que leva ao aumento da rotatividade de funcionários/as em empresas que não aplicam uma gestão democrática. 

Empresas sem oportunidades para os/as colaboradores/as crescerem

Outro motivo para a rotatividade de funcionários/as é a falta de oportunidades para crescer e enfrentar novos desafios. Afinal, ninguém quer estagnar na carreira.

Isso é mais comum em empresas que não possuem um plano de carreira, não oferecem treinamentos e não possuem um programa de talentos. Essas são medidas importantes para reduzir o turnover e reter bons quadros na empresa.

Não reconhecer o empenho dos/as colaboradores/as

A falta de reconhecimento dos/as funcionários/as que se dedicam é um dos motivos que leva ao turnover. A valorização das pessoas é muito importante, fazendo elogios e até mesmo oferecendo recompensas por causa de boas performances.

Para reverter a rotatividade de funcionários/as causada por esse motivo, é interessante elaborar um plano de carreira com gratificações, promoções e avaliação de desempenho.

Gestão repleta de conflitos

A boa gestão de pessoas é fundamental para que os/as líderes e os/as liderados/as não tenham uma relação conturbada. Caso isso aconteça, vários talentos podem procurar outro lugar para trabalhar.

O desligamento do/a funcionário/a por este motivo geralmente é uma consequência de líderes que cometem desmandos, são antipáticos/as, aplicam punições e perseguem pessoas da equipe, por exemplo.

Trabalhar com sobrecarga física e emocional

Todas as empresas possuem metas desafiadoras e que exigem mais empenho e esforço dos/as profissionais. Por isso, é natural que, com o passar do tempo, os/as funcionários/as assumam mais demandas e outras responsabilidades no ambiente de trabalho.

É importante destacar que profissionais sobrecarregados/as possuem um limite, que mostra o quanto um trabalho é saudável ou como ele pode adoecer uma pessoa.

Para este não ser um motivo para a rotatividade de funcionários/as, é ideal encontrar um equilíbrio ou aliviar a sobrecarga de tempos em tempos. 

Busca por melhor remuneração

Muitos talentos deixam uma empresa porque estão em busca de salários mais interessantes. Para reduzir a rotatividade de funcionários/as por este motivo, é importante oferecer aumentos e, principalmente, não ter uma remuneração abaixo da média do mercado.

Erros na contratação

Infelizmente, este ainda é um dos grandes motivos para a elevada taxa de rotatividade de funcionários nas empresas.

Contratações equivocadas no processo de recrutamento e seleção trazem pessoas com perfil incompatível com a cultura empresarial. Se um/a profissional não se encaixar no sistema de operação da empresa, a chance de turnover é muito grande.

Por isso, é sempre importante avaliar as soft skills, as habilidades comportamentais do/a candidato/a, além das competências técnicas, conhecidas como hard skills.

Importância de medir a rotatividade de funcionários 

O índice de turnover é um indicador importante para saber qual é o giro de colaboradores/as dentro de uma empresa. A partir destes valores é possível elaborar uma política de RH para reduzir todos os problemas apresentados acima.

A produtividade de um negócio fica menor quando os/as colaboradores/as estão em três cenários:

  • Estão no período de treinamento, pois foram recém-contratados/as (quadro comum em empresas com elevado turnover);
  • Funcionários/as que sabem que serão desligados/as em breve;
  • Pessoas que estão perto de se aposentar e que reduzem a capacidade produtiva.

Em outras palavras: empresas com alto índice de turnover perdem em termos de produtividade e também de faturamento e lucros.

No Brasil, dados divulgados pelo Novo CAGED, no mês de maio de 2020, apontam para 10,5% de desligamentos e 9,6% de contratações, números importantes para medir a taxa de rotatividade de funcionários.

Impactos econômicos nas empresas com grande rotatividade de funcionários

O principal problema da elevada rotatividade de funcionários/as é o custo gerado para as empresas, chegando a comprometer de forma grave a saúde financeira. Entre os principais motivos para isso acontecer, estão os seguintes:

  • Custos com processos seletivos e contratação;
  • Gastos trabalhistas para contratar e desligar funcionários/as;
  • Despesas referentes à capacitação e treinamentos cada vez que alguém novo entra na empresa.

Claro que, além destes prejuízos diretos causados pelo turnover, existem os indiretos, como a perda de carteira de clientes vinculada a um/a profissional, valores referentes a participações e ações, entre outros.

Alguns cálculos simples mostram que, se uma empresa não tiver taxa de turnover, a economia gerada, em torno de 40%, poderia ser empregada para aumentar a remuneração dos/as funcionários/as sem impactar os resultados financeiros estabelecidos.

Outros problemas indiretos também devem ser contabilizados quando existe rotatividade de funcionários, como:

  • O posto fica sem cobertura por períodos elevados;
  • O RH encontra dificuldade para preencher as vagas;
  • Funcionários/as da empresa acabam acumulando funções;
  • Este cenário afeta toda a produtividade da empresa.

Saiba como fazer o cálculo da taxa de turnover da empresa

Se você é do RH de uma empresa, é essencial saber como calcular a taxa de turnover para quantificar a rotatividade de funcionários. Para isso, veja quantos/as funcionários/as foram admitidos/as em um período específico, como nos últimos 12 meses. Some este valor à quantidade de profissionais demitidos/as e divida por 2.

Depois, basta dividir o total pelo número de colaboradores/as da empresa e multiplicar por 100. Veja um exemplo, talvez fique mais fácil assim:

Total de contratações – 25

Total de demissões – 15

Quantidade de funcionários/as na empresa – 150

Cálculo da taxa de turnover: (25 + 15)/2 = 20

20/150 = 0,13

0,13 x 100 = 13%

A taxa de turnover da empresa é de 13%!

Este indicador será usado na estratégia para contratações e demissões da empresa, principalmente para a redução de gastos com estes processos e outros problemas ligados à rotatividade de funcionários/as.

Como diminuir a taxa de turnover?

Existem boas práticas que são essenciais para reduzir a rotatividade de funcionários. Veja:

Melhore o processo de contratação: as contratações precisam ser feitas conforme o perfil do/a colaborador/a e das suas capacidades técnicas, como certificações e experiência profissional. Todos os elementos devem ser levados em consideração antes de contratar, principalmente as soft skills, as características comportamentais do/a candidato/a.

Crie uma política de benefícios interessante: os benefícios são importantes para motivar os/as funcionários/as, assim eles/as ficam estimulados/as e se tornam mais produtivos/as, além de se sentirem valorizados/as. Veja essa iniciativa como um investimento.

Flexibilidade na jornada de trabalho: adote horários, escalas e agendas mais flexíveis para os/as funcionários/as, levando em conta o estresse físico e emocional e a vida pessoal das pessoas do time. Além de ter horários flexíveis, permita que alguns/algumas colaboradores/as trabalhem em home office parte da jornada.

Mantenha seus/suas funcionários/as motivados/as: existem várias condutas motivacionais muito eficientes para os/as funcionários/as, como day off, premiações, bonificação em dinheiro, ingressos para atividades de lazer, entre outras maneiras de retribuição para aqueles/as que bateram a meta. Um happy hour por conta da empresa também costuma funcionar!

Tenha um plano de carreira consistente: os talentos precisam ver o potencial de crescimento na empresa e o reconhecimento pelo bom trabalho realizado. Por isso, adote uma política para cargos e salários que realmente beneficie os/as profissionais mais engajados/as e produtivos/as. 

Baixe nosso e-book e faça uma boa gestão de pessoas!Precisa de dicas e estratégias eficazes para fazer uma boa gestão de pessoas na sua empresa, seguindo as principais tendências e boas práticas do setor? Então, baixe agora o nosso e-book “A nova realidade da gestão de pessoas”. O conteúdo é bem completo e tem vários insights importantes!

twitterfacebooklinkedinyoutube-playinstagram