Trabalhar em startup: do impossível à aceleração

Trabalhar em startup é um grande desafio, um universo totalmente novo e com muito foco em crescimento e testes. Saiba como entrei no Gama Experience mirando no growth hacking e acabei acertando no crescimento.

Paixão por startups e chegada do Gama Experience

Conheci o universo das startups olhando de fora, de uma agência de turismo em Floripa, no meu primeiro desafio como gerente de marketing digital. Eu realizava diversas ações de growth hacking todos os dias: fazia os experimentos, escalava as ações acertadas que proporcionaram crescimento.

Eu apenas ainda não conhecia esse termo “growth hacking” - e também não conhecia o Pipefy ou Asana - meus experimentos eram anotados em post its, guardanapos e blocos de notas no notebook.

Ex: “Coloquei um botão ‘call to action’ no banner principal do e-mail marketing e teve 8% mais cliques do que no e-mail que não tinha. Vou colocar nos próximos, sempre”.

Minha intuição no trabalho estava fazendo growth hacking, meses antes de eu conhecer isso.

Na mesma época lançou um estudo de caso no meusucesso.com, um jovem mineiro iria contar as histórias e insights de uma startup de tecnologia: “um tal de Gustavo Caetano, à frente de uma tal de Samba Tech”.

A partir disso minha vida virou do avesso: não costumo ter muitas certezas sobre as coisas, mas ali estabeleci como objetivo da minha vida: trabalhar em startup.

Por que trabalhar em startup?

Inovação, disrupção, tecnologia, pessoas jovens, inteligentes, aceleração, crescimento, ambiente lúdico, descontraído… Era num lugar desses que eu gostaria de estar.

Café fervendo!

não sabia como trabalhar numa startup ou até mesmo como fundar a minha.

Só vou aprender Marketing Digital, Growth Hacking e Hard Skills

#SQN

Cada vez mais eu lia sobre growth hacking, me identificava com a profissão e com as atividades, apesar de ser tudo muito novo. Estava completamente apaixonada pelas ferramentas, metodologias, experimentos, cases e hacks.

A cada palestra, webinar ou blog post que eu via do Gabriel Costa (Growth Manager da RD) ou do Felipe Spina (Media Buyer da RD), eu tinha vontade de entrar na tela do computador e dar um abraço neles. Para mim, abria-se um portal de oportunidades e empolgação.

Acredito muito em sincronicidade, conceito do Jung onde “coincidências” não são vazias de significado. Atraímos situações e pessoas para nossas vidas, de acordo com nossas frequências vibracionais e anseios da alma e da mente. Uma das definições do Jung para sincronicidade:

... coincidência, no tempo, de dois ou vários eventos, sem relação causal mas com o mesmo conteúdo significativo. Impactada pelo trabalho de tração e aquisição online, navegando pelo Facebook, dei de cara com um post de “uma tal Gama Academy, sobre um tal Gama Experience”. O post me perguntava se eu gostaria de trabalhar em startup, me aperfeiçoar nas profissões do futuro, 2020, growth hacking, etc.

Que bruxaria era essa? Mal sabiam eles que era o que eu mais queria na minha vida naquele momento! Ou melhor, eles sabiam sim, até mais que eu… 🙂

A gente age e a vida reage

O Universo ajuda!

Era a primeira vez que lia sobre o Gama Experience. Fui me cadastrar mas as inscrições estavam encerradas há poucas horas, além disso o programa seria em Belo Horizonte, eu morava em Floripa. 🙁

Aprendi 2 coisas com isso:

  1. Às vezes as coisas não acontecem na hora que a gente acha que quer.
  2. Estar sempre atenta para não perder ou me atrasar para boas oportunidades. Timing é tudo.

...Meses depois já estava trabalhando numa startup de tecnologia (Superlógica) na área de marketing/growth - vertical de SaaS.

Eis que aquele anúncio apareceu de novo, segmentado pra mim: inscrições abertas em SP, eu estava em Campinas, obrigada Universo!

Passei pelo processo, recebi um e-mail memorável e saí gritando e pulando pela casa e acordando os vizinhos. Agradeci tudo que é Santo, Orixá e entidade sagrada. Percebi que era minha chance de realmente me aperfeiçoar e me tornar uma growth hacker, trabalhar em startup e tudo que estaria por vir em 2020. rs #sabe de nada inocente.

Gama Academy promete dez e entrega mil

Transformação pelas soft skills - As aulas do Gama Experience

Tivemos aulas incríveis com pessoas fantásticas, CEO do banco Neon, fundador da Stone, growth hacker da Iugu. Aprendemos sobre SEO, bullseye framework, inbound marketing - um aprendizado rico e intenso que não existe em faculdade nenhuma.

Aprendi conceitos e modelos de negócios. Soube que o Gustavo Caetano fez uma startup spin off da Samba Tech (Samba Ads) para monetizar os vídeos. Aprendi modelo canvas, MVP, inside sales.

Além disso tudo, aprendi também a me superar, a ter metas e objetivos e dar meu sangue para cumprir. Aprendi a ter empatia e otimismo em situações de stress, cansaço e pressão.

Aprendi que o comprometimento com meus objetivos e o foco na entrega, nos resultados, a determinação, são os ativos mais valiosos que eu tenho para minha carreira. Marketing é soft skill, é fundamental desenvolver as capacidades comportamentais para ter um time de alta performance, lidar com diferentes pessoas e projetos.

Impossível, superação e alta performance sem mimimi

Estava há 1 ano “querendo” fazer algumas certificações de marketing, mas, sabe como é, nunca dava tempo. O trabalho, o dia a dia, os compromissos, eu simplesmente não conseguia parar pra fazer isso, mesmo sabendo o quanto era importante.

Mas a sincronicidade sempre atua: nunca vou esquecer de quando chegou um novo assignment, onde um dos desafios, entre tantos outros, era tirar uma certificação - em uma semana!

“Impossível, esse cara é maluco!”

Eram minhas reações ao abrir os e-mails do Junqueira - Não posso dar spoilers, mas entendedores entenderão. 🙂

Junto com meu trabalho de growth hacker numa startup de tecnologia. Simplesmente impossível - só que não. Dava sim, era só eu me dedicar muito, não perder tempo com nada e ter muito foco, dormir poucas horas por noite, que dava. E deu.

Consegui entregar pra eles e pra mim.

"Tomara que eles não inventem outras assim, tão difíceis…”

Sim eles inventam - os desafios e grau de exigência só vão aumentando. Por outro lado, as palestras e encontros presenciais fazem com que tudo seja mais leve e suave.

… “Mesmo assim, agora de fato é impossível! Sério, esse Junqueira tem algum problema? Eu vou ser eliminada, certeza, não tem como!”

E teve, do mesmo modo: querendo, focando, fazendo, me superando, contando com a ajuda das pessoas, queridas e únicas, inesquecíveis pessoas. Sempre dá, o impossível não existe e a superação e dedicação extrema certamente estarão presentes quando você for trabalhar em startup.

Networking, amigos, parceiros

O Gama Experience é sobre superação, e também é sobre pessoas.

É você entrar água e sair vinho, entrar em linha reta e sair fora da curva, em alta velocidade, com muita paixão, intensidade e empolgação.

Trabalhar em startup é a consequência mais natural do Gama Experience. Sair de lá com conhecimento, amigos e experiências fantásticas é muito mais valioso do que sair de lá com um emprego.

Você vive cada dia querendo que tudo aquilo termine, pois você está bugando, sem dormir, no limite do corpo e da mente. E você vive cada dia querendo que aquilo tudo não termine nunca mais, pois as amizades, risadas e experiências são intensas, agradáveis e inesquecíveis.

Chegamos ao fim

Que é só o começo…

Tudo acaba, mas nada permanece: a vida muda, as expectativas mudam, a auto-motivação e exigência de performance mudam. A gente entra mirando A e acontece B, entra achando isso e descobre aquilo. Somos completamente surpreendidos e transformados.

Você provavelmente irá pensando que quer trabalhar em startup, aprender sobre sua profissão do futuro, ser um profissional demandado e experiente em 2020.

E você voltará de lá com outras certezas, expectativas e dando risada do seu “antigo eu”, aquele que conhecia muito pouco, sobretudo sobre si mesmo e as pessoas.

Vai participar do próximo Gama Experience?

Boa sorte, vai na fé e depois me conta 😉

Futuro, projetos e expectativas

Acelera o mundo que eu quero correr

Antes do Gama eu queria trabalhar em startup no San Pedro Valley, hoje eu quero acelerar uma no Vale do Silício.

Antes do Gama eu queria me especializar em growth hacking, hoje eu quero me especializar em pessoas, em auto gestão, montar times de alta performance.

Antes do Gama eu queria algo, hoje eu quero muito mais.

Desde o nosso lema no time dos Hypers: “Menos conversinha, mais conversão” até uma frase que o Junqueira, o cara doido que mudaria nossas vidas, mandou junto com um e-mail: “Impossível é só uma questão de opinião” - o Gama Experience prometeu dez e entregou mil. Prometeram me preparar como profissional e me transformaram como ser humano.

No final das contas, o cara maluco, de maluco não tinha nada. Maluquice era a minha, querendo trabalhar em startup sem conhecer e ser transformada por aqueles caras - nada - malucos da Gama Academy. Curtiu o post da Janaína? Você também pode ter essa experiência! Inscreva-se no Gama Experience!

Post escrito por Janaína Ramos - Hyper formada no #02 Gama Experience.

Últimos Artigos

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

Frase para incentivar a galera a se inscrever na newsletter, assuntos e temas que irão receber.

Se desafie aprendendo sobre uma das 4 profissões mais valorizadas pelo mercado digital em uma experiência imersiva de 5 semanas

SAIBA MAIS
Dúvidas, enviar um e-mail para contato@gama.academy
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram