O que realmente é empatia e como praticar essa soft skill?

A receita é simples: basta um pouco de comunicação assertiva, misturada com doses de paciência e tolerância junto com uma xícara de escuta ativa e afetiva e temos a empatia — uma soft skill que nos faz emocionalmente inteligentes, capazes de lidar com as pessoas dentro e fora do ambiente de trabalho.

Muitas pessoas infelizmente não sabem o que é empatia, embora consigam praticar essa habilidade profissional onde trabalham, seja em startups ou nas empresas de tecnologia nas quais atuam, bem como na vida, no dia a dia, com os/as amigos/as, nas relações em geral.

Porém, como tudo na vida, alguns/algumas profissionais do mercado digital sabem o que é empatia, mas não valorizam essa capacidade de entender a outra pessoa, tentar ver e sentir como ela enxerga uma situação, ou seja, essencialmente se imaginar no lugar dela.

Apesar de simples, na prática, não é bem assim que funciona, porque a empatia só se torna realmente uma soft skill para um/a profissional — ou para a vida fora do ambiente de trabalho — com muito treino. 

Isso mesmo, empatia dá trabalho, e todo esforço traz ótimos resultados. E quero aproveitar para te deixar uma máxima, simples de entender: a prática faz o/a mestre!

Só treinando empatia, você se tornará uma pessoa que, aos poucos, desenvolve a verdadeira capacidade de sentir o que a outra pessoa sente.

Nenhuma receita de bolo é capaz de definir uma habilidade tão complexa e, por mais que você tente calçar o sapato do/a outro/a, isso não te faz sentir exatamente as dores de alguém. 

Não funciona como uma matemática ou um código de programação.

Empatia vai muito além, exige foco, paciência, autoconhecimento e muita, mas muita sensibilidade, pois seu significado é amplo e especial.

Como praticar o exercício da empatia

Quando o termo empatia surgiu, séculos atrás, estava relacionado à emoção, sentimento, e foi usado primeiramente nas artes, indicando a relação existente entre o/a artista e o/a espectador/a através do objeto artístico exposto, o qual produz um tipo de emoção. 

Do significado comum do dicionário, a empatia é uma “forma de identificação intelectual ou afetiva de uma pessoa com outras pessoas, ideias ou coisas”. 

Foi na psicologia, entretanto, que o termo começou a ganhar o entendimento que utilizamos atualmente, pois essa ciência trouxe o sentido de identificação de um/a indivíduo que se coloca no lugar do/a outro/a e, com base em suas impressões, tenta entender esse comportamento.

Empatia, então, é identificar a emoção e o sentimento de alguém e, além disso, sentir com essa pessoa

É utilizar a sua própria capacidade de obter sentimentos e emoções como um espelho do/a outro/a. 

Os sentimentos não são seus, eles existem e são reflexo de quem realmente está passando por eles. Interessante essa lógica invertida, não é mesmo?

É absorver histórias, sentimentos, dores e angústias e estar ao lado do/a outro/a. É caminhar junto e, às vezes, ensinar a caminhar. É entender através do seu entendimento e acolher. 

Pensando nisso, a chave para conseguir ser empático/a é o autoconhecimento. Só consegue olhar para o/a outro/a quem consegue olhar para si próprio/a, aceitando sua própria história com erros e acertos e com a maturidade de entender que todos/as são tão falhos/as quanto você.

A importância da empatia para a carreira e a vida pessoal

Pense em você e mapeie os seus pontos de falha, aceitando-os de forma sincera e trabalhando para melhorar.

O amadurecimento é a maior força do ser humano e, assim, é fácil entender que, como humanos/as, todos/as passam por este processo, mas às vezes precisam de ajuda. 

Os melhores profissionais de todas as áreas, e em tecnologia não é diferente, são pessoas maduras e com excelentes soft skills.

Interagir com as pessoas por meio da escuta ativa e da comunicação assertiva e não violenta nos dá mais disposição para ouvir histórias e conhecer as características de cada um/a, ampliando nossa visão de mundo, favorecendo a mudança da opinião e o não julgamento das pessoas.

Observe todos/as à sua volta, seja dentro ou fora de casa.

Essas pessoas são parte da sua vida e têm uma história para contar. 

Tenha curiosidade, estimule sua criatividade tentando pensar nas motivações da outra pessoa, seja paciente e tenha interesse genuíno em ajudar.

A empatia muda vidas. Mostrar que somos falhos/as para alguém e ter a capacidade de ajudar é mostrar que um/a ser humano é tão capaz quanto você de entrar no caminho diário de melhoria, diminuindo a culpa por estas falhas.

Como eu havia dito antes, existem pessoas que já praticam a empatia, mesmo sem saber exatamente o que significa este termo. Vamos ver juntos/as alguns sinais bem claros de empatia? Bora!

Sinais de que você pratica empatia

  • Quando você tem ouvidos atentos e se interessa de verdade pelo que as pessoas estão falando;
  • As pessoas gostam de dividir os problemas com você, pois se sentem melhor;
  • Você é capaz de entender o que as pessoas estão sentindo, pois tem a capacidade de se colocar na mesma situação;
  • Quando colegas da sua empresa pedem conselhos, mesmo que sejam para assuntos pessoais;
  • Quando acontece algo traumático ou trágico, você sente a sobrecarga do ambiente;
  • Se você vê alguém sofrendo, fica sensibilizado/a com a situação e tenta ajudar;
  • Se alguém está sendo injusto/a e desonesto/a, você não deixa passar;
  • Você se importa de verdade com as outras pessoas!

Percebeu como usamos o verbo “sentir” para explicar os sinais da empatia? Empatia é puro sentimento praticável.

Entendi, mas por que isso é relevante no meu trabalho?

Mesmo que a gente inclua a psicologia, os sentimentos, emoções e almas humanas, ainda assim estamos falando de trabalho, de pessoas que diariamente convivem conosco por várias horas no dia e que, em alguns casos, são parte da nossa vida pessoal.

Não falamos apenas de colaboradores/as e sim de seres humanos que não só entregam resultados, mas que têm sentimentos, histórias e podem entrar em um período de dificuldade, afetando suas vidas e, consequentemente, seus resultados finais para a empresa.

É a dificuldade de uma pessoa que sofre com um TCC enrolado, com a briga entre a família, com o famoso aperto financeiro. 

Pode ser até mesmo aquela brincadeira que foi gerada no último happy hour sobre um/a colega que tocou naquelas feridas profundas e gerou tristeza.

Sendo empáticos/as, ajudamos de várias formas, seja levando o/a colega para um café depois daquela reunião difícil, com a escuta do desabafo após uma situação ruim, ou até falando que “tudo bem sair cedo amanhã”, porque amanhã é o dia de apresentação daquele TCC.

É mudar a cultura inteira de uma empresa e tornar o ambiente de trabalho cada vez mais saudável.

E falar em empatia é falar em melhoria de resultados para os nossos/as clientes também. Ao entender melhor estas pessoas, suas características, histórias e anseios, sabemos exatamente o que ele/a precisa, e isso é a certeza de uma boa entrega de serviço.

Se isso fez sentido para você, faça um esforço com as pessoas a sua volta. 

Conecte-se com elas por meio de gestos simples como “bom dia” ou por suas histórias. Pratique a comunicação assertiva e não violenta. A empatia trará mudanças não apenas em seu trabalho, mas em outras áreas da sua vida também.

Quais são os tipos de empatia que existem?

A empatia pode ser classificada de três maneiras: somática, cognitiva e afetiva.

Empatia cognitiva: chamada de Teoria da Mente, é a capacidade de se pensar como a outra pessoa está pensando, se colocar na mente dela, para compreender o estado mental.

Empatia afetiva: é a empatia relacionada ao sentimento do/a outro/a, para entender as emoções de alguém e poder elaborar uma resposta adequada, reconfortante.

Empatia somática: é quando o sentimento de outra pessoa provoca efeitos físicos em você, quando de tanto você ver alguém sofrer chega a chorar ou ficar com dor de estômago, ou como sentir vergonha alheia, o que te deixa com o rosto vermelho.

Coisas que você não pode fazer se quer ser uma pessoa com empatia

Para explicar como você vai desenvolver essa soft skill, é importante rompermos as barreiras que podem atrapalhar o seu crescimento rumo à empatia. 

Preste atenção no que deve ser evitado, o que vai contra a empatia:

  • Culpar a vítima, como se ela fosse responsável por ser atacada ou violentada, seja no ambiente de trabalho ou em ocasiões do dia a dia;
  • Agir de forma desumanizada, pois as pessoas que estão passando por dificuldades estão distantes de você (são de outro departamento da Startup, por exemplo);
  • Ter preconceitos cognitivos, que atrapalham sua capacidade de entender o que uma pessoa está sentindo, pois você acredita que ela tem características que justificam o que ela está passando.

Dicas para praticar empatia no trabalho e na vida pessoal

Agora que você já sabe a importância da empatia para a vida, está na hora de colocar a “mão na massa” e ir para a segunda parte do plano: entrar em ação!

  • Quando alguém estiver falando com você, preste atenção DE VERDADE no que ela ou ele está dizendo, não deixe os pensamentos e o egoísmo te distraírem;
  • Perceba a linguagem não-verbal das pessoas no seu trabalho, se uma delas anda triste, deprimida, nervosa, sobrecarregada, entediada, mesmo que elas não estejam falando nada;
  • Você pode não concordar com o que alguém está te dizendo, mas vai se esforçar para entender e se colocar no lugar dele ou dela, sem julgamentos;
  • Pergunte mais, mostre interesse, queira saber e se envolver com quem está dividindo um sentimento com você;
  • Imagine como você ficaria se passasse pelo mesmo problema.

Em uma reunião, por exemplo, ter empatia e sentimento pelos/as outros/as participantes, colocando-se no lugar deles/as como profissionais que estão tentando defender uma ideia ou um projeto, pode gerar muito mais resultado.

Quem trabalha na área de vendas pode ter uma habilidade poderosa por meio da empatia, já que conseguirá “sentir” o que a outra pessoa envolvida na negociação está passando e usar isso para melhorar sua performance.

Quem faz atendimento de clientes, por exemplo, pode usar a empatia para entender melhor o problema e encontrar a solução mais eficiente. 

Neste caso, talvez a empatia seja a única maneira de resolver a questão. Isso fará muita diferença na sua qualidade como profissional.

A empatia também é fundamental para melhorar a performance de uma equipe. Como as pessoas podem trabalhar em conjunto e com esforço colaborativo, se não sentem empatia umas pelas outras? 

A empatia gera confiança, previsibilidade e a sensação de unidade que um time precisa! Coloque-a em prática! 

É isso galera! Espero que vocês consigam se tornar pessoas e profissionais mais empáticos/as. Agora, que tal dar uma olhada neste outro artigo sobre a importância das soft skills

twitterfacebooklinkedinyoutube-playinstagram