Como a GAMA mostrou que não estou na minha melhor versão!

Estava eu em mais uma palestra no Cubo, dessa vez para ouvir um pouco sobre como as startups e esse novo mercado têm lidado com a área de Recursos Humanos, uma das minhas muitas paixões. Lá na frente começa a falar o Guilherme Junqueira sobre o nível de maturidade que uma startup precisa para ter um RH, como elas lidam com o desafio de trabalhar o desenvolvimento e carreira de jovens. Ainda, sobre como eles, da Gama Academy, poderiam ajudar com isso. Acontece aí meu primeiro contato com o Gama Experience e o início do caminho para chegar à minha melhor versão!

Como um curso me ajudou a chegar à minha melhor versão?

De início pensei que seria um programa ou um curso como outro qualquer, mais um dos que estavam cantando no mercado como diferente e revolucionário. Percebi algumas coisas diferentes, esse estava sendo criado por pessoas que gostavam de criar, com experiência e pautado em teorias e metodologias muito concretas.

A inscrição

Curioso como sou, me inscrevi, sem muita pretensão. Com o passar dos dias recebo um e-mail, tinha que fazer prova pra entrar? Pois é, não era só fazer a inscrição. Abri a prova, respondi a todas as perguntas e enviei. Alguns dias depois chega o resultado: escolhido dentre 5.400 candidatos para compor a 2ª turma de transformadores do Gama Experience. Nesse momento ainda não tinha a percepção real de como seria o curso, 5 semanas, algumas palestras e talvez algumas tarefas para casa. A abertura já mostrou que não seria bem assim, deixaram claro que teríamos que nos doar mais do que imaginávamos. Seria algo intenso, transformador e realizador. A cada semana novas pessoas, novos desafios (um maior que o outro), novos temas e menos horas para dormir ou descansar.

Como a GAMA mostrou que não estou na minha melhor versão! 1

Os desafios e a transformação

Em alguns momentos era difícil mostrar para seu corpo e cabeça que eles precisavam continuar ali. Você achava que estava acabando e sempre surgia algo novo. A cada e-mail com um assignment ainda maior que o anterior, coisas que você nem imaginava e estavam sendo propostas. Mais do que isso, estavam sendo feitas. Ao final de cada tarefa parecia que sua cabeça mudava, seu modo de olhar as coisas era diferente. Tudo se tornava um pouco mais possível pois você sabia que daria conta, assim como deu do desafio anterior que diziam ser muito difícil. Estávamos realmente sendo preparados para um novo mercado, para empresas mais rápidas, disruptivas e com desafios gigantes. Muitas, ainda, mudando seu próprio mercado e o tornando ainda melhor.

A experiência

Durante o curso foi possível conhecer CEOs incríveis, compartilhar muitas experiências. Aprendi sobre diversas teorias e metodologias diferentes e me conectei com pessoas (hustlers, hypers, hipster e hackers) incríveis. Todas com grandes histórias, muito conhecimento e potencial. Pois bem, esse talvez seja o maior resultado: a Gama me mostrou que ainda não estava (e não estou) na minha melhor versão, no meu máximo potencial. Existe muita coisa a ser desenvolvida e cada desafio me puxa pra cima. A partir do momento que entendemos isso e começamos a nos colocar à prova, o crescimento será inevitável e os resultados consequência do trabalho.

Como a GAMA mostrou que não estou na minha melhor versão! 2

Últimos Artigos

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

Curtiu nosso blog? Inscreva-se na nossa newsletter e receba nossos melhores conteúdos.

Se desafie aprendendo sobre uma das 4 profissões mais valorizadas pelo mercado digital em uma experiência imersiva de 5 semanas

SAIBA MAIS
twitterfacebooklinkedinyoutube-playinstagram