Cargos de gestão exigem soft skills? Saiba o porquê e conheça as essenciais

Cargos de gestão exigem soft skills

Os cargos de gestão aparecem entre os mais desejados nos dias de hoje.

Um dos grandes motivos para isso é que a oportunidade de gerenciar pessoas e projetos, estar a frente da tomada de decisões e responder pelo time tem sido cada vez mais vista como uma posição privilegiada.

Acontece que ser um/a gestor/a eficiente também é um grande desafio. Não dá para dizer que qualquer pessoa pode ocupar uma função como essa. A preparação do/a profissional é indispensável para que ele/a consiga desempenhar suas tarefas, o que envolve muita capacitação.

A diferença é que somente uma formação técnica não é mais suficiente para os cargos de gestão. A nova gestão precisa desenvolver habilidades comportamentais (as chamadas soft skills) para se destacarem na carreira.

Quer saber quais são as essenciais? Confira a seguir!

O/A gestor/a deve exercer uma liderança carismática

A ideia de que uma boa liderança é aquela que sabe mandar e cobrar resultados já está ultrapassada. Não que essas atividades não façam parte da sua rotina vez ou outra, mas o foco dos cargos de gestão não está mais em dar ordens.

A boa liderança é aquela que inspira as pessoas a serem melhores a cada dia, e que realiza as suas obrigações da mesma forma que os outros/as colaboradores/as. É alguém acessível, comprometido/a e utiliza o seu carisma como um recurso de motivação.

Um/a gestor/a flexível está aberto/a ao novo

Outro conceito que “saiu de moda” é o de que as pessoas em cargos de gestão tem que ser duronas, autoritárias e inflexíveis.

Vivemos uma época em que as coisas mudam constantemente e ignorar esse fato é capaz de levar qualquer negócio ao fracasso.

As necessidades dos mercados e dos/as clientes estão sempre passando por mudanças, logo, a capacidade de adaptação é uma vantagem competitiva.

A flexibilidade é justamente agir sem tanta resistência às mudanças e procurar novas alternativas.

Criatividade para sair da zona de conforto

Você se considera uma pessoa criativa? Essa é uma dúvida que aflige muita
gente. Parece que a criatividade é um dom que nasce com algumas pessoas e com outras não.

Só que não é bem isso que acontece. Existem aqueles/as gênios/as que nascem com mentes extremamente criativas. Por outro lado, não há nada que impeça que esse talento seja desenvolvido ao longo do tempo.

Diversificar as referências é uma boa dica para estimular o processo criativo.

Busque recursos para sair da zona de conforto, permaneça sempre conectado/a com o que está acontecendo no mundo e acompanhe as tendências da sua área de atuação.

Clareza e assertividade na comunicação

Ser um/a bom/a comunicador/a não é mais uma “obrigação” apenas para quem trabalha com Humanas ou em áreas específicas como Jornalismo e Publicidade.

A boa comunicação é uma competência valorizada em todo o mercado de trabalho.

Quando falamos de cargos de gestão, a importância dessa habilidade fica ainda mais evidente. Dificilmente um/a gestor/a vai conseguir colocar seus planos em prática e motivar as pessoas ao seu redor se não souber expressar suas ideias com clareza ou ouvir os/as outros/as.

Mais uma vez, vale lembrar que essa é uma prática que pode ser melhorada ao longo do tempo. Nem todo/a profissional é um/a comunicador/a nato/a, mas todo mundo pode aperfeiçoar os seus talentos e conhecimentos.

Já falamos sobre comunicação assertiva e não-violenta em nosso blog. Se
você ainda não leu, clique aqui e aproveite para ficar mais inteirado/a do assunto!

Colocar a mão na massa e colaborar para a solução

Mais uma característica que ajuda a formar um/a gestor/a eficiente: ter iniciativa.

Delegar tarefas para os/as colaboradores/as faz parte do papel gerencial, só que também é necessário assumir responsabilidades e tomar atitudes para ajudar toda a equipe.

De forma resumida, a proatividade é o comportamento de antecipar-se frente a algumas situações, atuando na resolução de problemas e superação de desafios.

O/A profissional proativo/a enxerga além do momento presente e faz de tudo para prevenir maiores complicações.

Alcançando o sucesso com inteligência emocional

Seguindo a perspectiva das habilidades comportamentais, uma que não poderia ficar de fora para cargos de gestão é a inteligência emocional.

Uma formação técnica de excelência abre muitas portas e garante boas
oportunidades de emprego, mas certamente o equilíbrio das emoções é algo substancial para alcançar o sucesso.

Controlar as sensações e sentimentos promove uma certa estabilidade, tanto para a vida profissional quanto pessoal. As frustrações são superadas e transformadas em aprendizado, o que favorece o crescimento.

E então, o que você achou de conhecer melhor o perfil que o/a profissional deve ter para cargos de gestão? Conseguiu identificar quais dessas soft skills você deveria buscar desenvolver?

twitterfacebooklinkedinyoutube-playinstagram